Banner

Câmara aprova bolsa de estudos e instrução militar para jovens de Campo Maior

Foi aprovado por unanimidade na Sessão Ordinária desta terça (03), o projeto de Lei Ordinária Nº 08/2019, que autoriza o Poder Executivo Municipal a conceder uma bolsa de estudos e instrução militar para jovens oriundos de famílias carentes, residentes em Campo Maior há pelo menos dois anos, e que estejam alistados para o serviço militar obrigatório, possuindo veiculação com o Tiro de Guerra 10.019 do Exército Brasileiro.

A nova lei estipula que os jovens que se encaixem nos requisitos irão receber uma bolsa no valor de R$ 150,00 reais mensais, sendo necessária que haja antes uma Seleção Geral. A concessão do benefício estará ainda atrelada a uma lista de frequência mensal, produzida pelo Tiro de Guerra, e que deve ser entregue a Prefeitura Municipal até o quinto dia útil de cada mês. Caso o beneficiário tenha 2 (duas) faltas consecutivas e injustificadas ou 5 (cinco) faltas intercaladas, ele perderá a bolsa de estudos. A lei ainda disciplina que os valores devem ser repassados de 1º de março a 30 de novembro.
De autoria do Poder Executivo, a lei é resultado de um pedido apresentado pelo Exército Brasileiro, através do Subtenente Marques, atual responsável pelo Tiro de Guerra lotado em Campo Maior: “A gente teve a iniciativa de apresentar (o projeto) ao Poder Executivo, tendo em vista dois aspectos: Que o cidadão de Campo Maior venha se alistar aqui na cidade, para que não precise ir para Teresina por causa de uma compensação financeira, e fazer com que os jovens tenham mais facilidade em se locomover até o Tiro de Guerra”, disse.
Segundo o vereador Hamilton Segundo, líder da bancada de oposição, o projeto trará benefícios ao município: “Nós entendemos a importância desse projeto e declaramos o nosso apoio por entender que ele vai ajudar os jovens a desenvolver melhor as atividades do Tiro de Guerra, um braço forte do Exército Brasileiro”, afirmou.
Para o vereador Neto dos Corredores, líder da bancada de situação, o projeto ajuda principalmente aos jovens que possuem dificuldade financeira: “É um projeto muito louvável para os jovens que desejam entrar no Exército, em especial para aqueles que tem dificuldade até de alimentação. O prefeito, sensível a essa situação, enviou o projeto”, disse.

Fonte: Ascom da Câmara Municipal